sexta-feira, 21 de março de 2014

Top 10: Filmes na Europa

Final de semana chegou! Mas, se você tá sem grana ou, simplesmente, prefere curtir esses dias em casa, o blog voltou com o Top 10 de filmes! E o tema dessa vez é tentador... Confiram com Camila Lima:




Bem já disse Madonna “todo mundo vai a Hollywood”, porém, Hollywood já deu suas voltinhas por aí. Aproveitando esses novos ares europeus do blog Larissa Andrade, nada melhor que uma seleção de filmes hollywoodianos explorando o que o velho continente tem para mostrar.

Meia Noite em Paris (Woody Allen, 2011)
Woody Allen pode ser um velho doido, mas convenhamos, ele sabe fazer bons filmes. Mas Meia Noite em Paris não encabeça essa lista apenas por mérito do seu diretor. A história da trama é de um roteirista de cinema americano (Owen Wilson) que reconhece na Cidade Luz a arte mais pura, longe dos industrializados de Los Angeles. Essa é uma comédia com profundidade, que talvez não faça você dar gargalhadas, no entanto, fará você se deleitar com a história e ainda deixará aquele gostinho de quero mais, que só será saciado com uma viagem a capital da França.


EuroTrip - Passaporte para a Confusão (Jeff Schaffer, 2004)
O papo ficou muito sério? Então se prepare para embarcar na diversão dessa aventura muito louca. Não, isso não é discurso para Sessão da Tarde, porém combina muito bem com o filme EuroTrip. Tem o enredo engraçado, e não vale julgar o filme pelo seu subtítulo brasileiro. Não é o tipo de filme-cabeça que você vai ter que pensar muito para entender, simplesmente sente no sofá e rache de rir com a busca de Scott (Scott Mechlowicz) pelo amor da sua vida. Viaje com Scott e seus amigos nessas ciladas e aprecie os ótimos (se é que se pode classificar assim) clichés das cidades europeias.


Quando em Roma (Mark Steven Johnson, 2010)
Comédia romântica iria ficar de fora dessa lista? Jamais! Nada como um bom filme com final previsível que nos faz acreditar que o amor supera tudo, ou não? Kristen Bell e Josh Duhamel têm uma química ótima. As ótimas tomadas próximas da Fontana d’Amore farão você ter vontade de roubar uma moedinha de lá. Preparem a pipoca que o amor está por aqui.


Vicky Cristina Barcelona (Woody Allen, 2008)
Titio Woody está mais uma vez nessa lista com o filme deu o Oscar de Atriz Coadjuvante para Penélope Cruz. Este filme é a prova que um final de semana na Espanha pode mudar toda sua programação, ainda mais se tiver um Javier Barden na jogada. Rendendo boas atuações e boas locações, Vicky Cristina Barcelona consegue ser uma comédia despretensiosa que vai fazer você querer se entregar a novas aventuras.


O Turista (Florian Henckel von Donnersmarck, 2010)
De todos os filmes dessa lista, esse é o que tem as locações mais maravilhosas. Com enredo interessante, indicado em festivais europeus e com gênero que passeia pela comédia, drama e suspense, esse é o filme para se inspirar e viajar para esperando fortes emoções. Vai que você encontra uma Angelina Jolie muito esperta andando por lá.


Velozes e Furiosos 6 (Justin Lin, 2013)
Filme bom? Há controvérsias. No entanto, Velozes e Furiosos 6 faz parte da franquia mais rentável da Universal, então no mínimo espere um bom filme de ação. Se tem algo que Vin Diesel faz bem, além de fazer cara de mal humorado, é dirigir carros rápidos nas telonas. Já vale para matar a saudade de Paul Walker nos ótimos cenários da Inglaterra, Escócia e Ilhas Canárias. 


Macth Point (Woody Allen, 2005)
Está bem, esse será o último filme do Woody Allen da lista, eu juro. Macth Point é com certeza uma tacada certa (perdão pelo trocadilho) nessa lista. Londres, romance e suspense sãos os ingredientes certeiros nesse filme. Se você não é acostumado a ler livros de crime, digo que esse não deixa desejar. Não é tão elaborado como tramas de Agatha Christie, mas tem Scarlett Johansson no seu ápice de sensualidade para compensar. Indicado há vários prêmios ao redor do mundo, Macth Point vale o comentário de ser um dos melhores filmes de Allen, sem sombra de dúvida. 


O Albergue (Eli Roth, 2005)
Ok, desculpem, mas esse filme não é muito turístico, mas ainda vale a pipoca. Para quem gosta do gênero terror gore ou pornô com tortura, O Albergue é um regozijo de júbilo. Valendo da produção de Quentin Tarantino, a história de jovens americanos que vão mochilar pela Europa acaba de forma trágica. Com muito sangue e outras coisinhas mais, estômagos fracos, por favor, pulem para o próximo filme.


Antes de Amanhecer (Richard Linklater, 1995)
O primeiro da trilogia, e se me permitem, o melhor, trata de um romance por acaso em um trem da França à Áustria. Uma bela forma de dizer que o mais apaixonante no velho continente são os detalhes. Se a América e Ásia se destacam pela grandiosidade de suas metrópoles, Antes do Amanhecer nos faz tocam pela simplicidade do cotidiano europeu que é percebido por Jesse (Ethan Hawke) quando encontra  Celine (Julie Delpy). 

Fotos: Google Images

Na Mira do Chefe (Martin McDonagh, 2008)

Rodado na Inglaterra e Bélgica, Na Mira do Chefe conseguiu fazer de Collin Farrel um ator decente, a ponto do mesmo ganhar um Globo de Ouro. As trapalhadas de humor negro pela belíssima cidade de Bruges, conseguem cativar o espectador e não esquecer que no interior do continente, belas maravilhas se escondem (assassinos também).

Nenhum comentário:

Postar um comentário