sábado, 5 de abril de 2014

Diário de Intercâmbio: Lisboa - Parte 1

Passei três dias em Lisboa no último final de semana. A cidade é incrível e bem diferente de Porto, onde moro. Não que eu não goste de Porto, não é isso. Mas por ser uma cidade menor, as pessoas são bem mais fechadas, mas igualmente educadas. Em Lisboa, tive a impressão de encontrar pessoas mais expansivas. Também notei que os lisboetas fumam menos que os moradores cá de Porto.

Tive uma experiência ótima com a cidade e, se possível, quero voltar lá. Fora que, contrariando a previsão do tempo, os dias foram lindos e quentinhos. s2 s2

Viajei em uma excursão com a Erasmus Student Network (ESN), que é a maior associação de estudantes da Europa. Eles ajudam a criar um ambiente mais amigável para os estudantes em intercâmbio, promovendo a integração e proporcionando uma troca de culturas entre pessoas do mundo inteiro.
No dia em que chegamos, já fizemos visitas a lugares lindos, como o Mosteiro dos Jerónimos, Padrão dos Descobrimentos e a famosa Torre de Belém. Além de nos deliciarmos com os pastéis de Belém que são maravilhosos! É impossível passar por ali e não comer os pastéis. Sim, pastéis. No plural mesmo, porque você não consegue comer só um.

Como eu disse no post anterior, tive um probleminha com minha câmera no primeiro dia da viagem, então só as fotos do Mosteiro foram feitas por mim, as outras foram feitas pela linda da Beatriz Ribeiro, que me cedeu. Obrigada, Bea! s2

O Mosteiro dos Jerónimos é uma homenagem à época áurea dos Descobrimentos. Foi uma encomenda do rei D. Manuel I para comemorar o sucesso da viagem de Vasco da Gama à Índia. Financiado com os lucros do comércio de especiarias, foi inaugurado em 1601. Lá se encontram os túmulos de D. Manuel I, D. João III e do Cardeal D. Henrique, assim como o de Luís de Camões e de Vasco da Gama. Foi classificado como Patrimônio Mundial da Unesco, em 1983.









O Padrão dos Descobrimentos foi inaugurado em 1960. Inclinado para o rio Tejo, esse monumento evoca a epopeia dos Descobrimentos e os seus heróis portugueses. Na parte da frente da embarcação, Infante D. Henrique, O Navegador. A vista do alto da torre é linda! De lá você consegue ver o Mosteiro e a Torre de Belém.







A Torre de Belém é uma obra de D. Manuel I, criada no século XVI para servir como entrada e defesa da margem norte do rio Tejo. Essa construção da arquitetura manuelina se transformou em um dos símbolos da cidade.








Momento selfie da gordice: os maravilhosos pastéis de Belém! <3

Fotos: Larissa Andrade e Beatriz Ribeiro

Aguardem pela parte 2 desse Diário de Intercâmbio! Tem mais coisa por aí!

Nenhum comentário:

Postar um comentário