sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Diário de Intercâmbio: Madri


O último destino do Diário de Intercâmbio Espanhol é Madri! É a terceira maior cidade da União Européia e a capital da Espanha. A cidade, além de ser o coração do país, é rica em coisas pra fazer, lugares pra visitar, comidas para experimentar, etc. Por isso, é sempre bom montar um roteiro com tudo o que você gostaria de fazer para não perder tempo e aproveitar a cidade o máximo possível.

Em três dias em Madri, a gente conseguiu fazer um roteiro bem bacana de lugares turísticos da capital espanhola que você pode se inspirar (ou fazer igualzinho, se gostar haha).

O primeiro lugar que visitamos (depois do hostel, claro xD) foi a Plaza Mayor, que é a principal praça da cidade e fica situada bem no centro de Madri. A Plaza Mayor é rodeada de prédios de uns três andares, sua construção começou no século XVII, por ordem do Rei Felipe III (que inclusive tem sua estátua no meio da praça em homenagem), e foi inaugurada em 1620. Aproveite o lugar para comer alguma comida típica local em uma das várias opções de restaurantes do lugar. A Plaza Mayor também possui diversas opções de lojas de lembranças da Espanha, mas por ser um ponto turístico muito visitado, não são os mais baratos... Recomendo comprar em lojas não tão centralizadas nesses lugares turísticos.

Plaza Mayor
O Palácio Real é a residência oficial do Rei da Espanha. É o maior palácio real da Europa e tem 4318 quartos! :OOOO Atualmente, ele só é usado para recepções oficiais e ocasiões de gala, entre outras situações do tipo, já que, apesar de ser a moradia oficial, a família real optou por viver em um palácio mais modesto. Em frente ao Palácio Real, fica localizada a Catedral de la Almudena, que é a sede episcopal da diocese de Madri, consagrada pelo papa João Paulo II.

Palácio Real
Catedral de la Almudena
Plaza de España é uma das praças mais importantes da capital, é de onde sai a Gran Vía, a principal rua da cidade. A praça homenageia o escritor Miguel de Cervantes e sua obra mais famosa, Dom Quixote, através de esculturas.

Plaza de España
A Gran Vía, como dito antes, é a rua mais importante de Madri. É uma das principais áreas comerciais, turísticas e de lazer da capital. Com uma variedade gigantesca de lojas e restaurantes, a Gran Vía é enorme, então se você quiser andar de uma ponta a outra da rua, vai ter que ter disposição (assim como na dança do creu, RISOS). Na parte central da rua, há vários teatros com opções de musicais e outros espetáculos, por isso, essa localização é conhecida como Brodway Madrilenha.

Gran Vía
Um dos lugares mais simbólicos de Madri, a Plaza de Cibeles que é rodeada por edifícios emblemáticos, sendo eles o Palácio de Buenavista, o Palácio de Linares, Palácio de Comunicaciones (sede da prefeitura de Madri) e o Banco da Espanha. No centro da praça, também se encontra a Fonte de Cibeles, baseada em uma obra de Ventura Rodrigues sobre a deusa Cibeles, deusa grega da fertilidade.

Plaza de Cibeles
O Templo de Debod foi um presente do governo egípcio para a Espanha. Construído originalmente no Egito, no século IV a.C, em homenagem ao deus Amun, foi transferido para Madri, pedra por pedra. É rodeado de água para representar o rio que o templo tinha em suas proximidades quando localizado em Núbia. Nas redondezas do templo, tem um parque super convidativo para passar um tempo nos gramados admirando a paisagem. Aliás, é super comum você ver pessoas jogadas na grama dos parques europeus, principalmente nos dias ensolarados.

Templo de Debod
A Puerta de Alcalá foi construída em 1778 pelo rei Carlos III para servir como porta de entrada da Madri. Já a Puerta del Sol é famosa por ser o local onde se encontra o quilômetro zero das estradas espanholas. Os monumentos são dois cartões-postais da cidade, então vale a pena dar uma visitinha.

Puerta de Alcalá
O Parque Del Retiro é um dos parques mais bonitos que já vi na vida! É uma enorme área verde bem no coração de Madri, isso porque é o maior parque da capital espanhola. Dentro da área, encontramos vários espaços lazer, esporte e descanso, é possível fazer um passeio de bicicleta e até de mesmo em barquinhos no lago (maravilhoso, diga-se de passagem) que tem no parque. Também ganham destaque o Palácio de Velásquez e o Palácio de Cristal que ficam também dentro do parque e são lindíssimos.



Parque del Retiro
Pra quem é amante de esporte, é super válida uma visitinha no Santiago Bernabéu, estádio do Real Madrid, que tem a segunda maior torcida da Espanha, ficando atrás apenas do rival Barcelona. O lugar promove visitações turísticas pelo estádio que incluem a sala de troféus, vestiário, campo, etc. por 19 euritos. Como não sou fã de futebol, não paguei pelo tour. Na verdade, mais uma vez, fui arrastada pela minha amiga que adora futebol (beijo de novo, Day! haha), assim como no estádio do Barcelona. #sinceridades

Estádio Santiago Bernabéu
Por fim, os museus! Parada obrigatória em Madri, o Museo del Prado é o mais importante da Espanha e um dos mais importantes do mundo. *-* Nele, encontra-se a maior coleção de pintura espanhola e é por esse motivo que ele possui o renome internacional que tem. Obras de grandes nomes, como Velázquez, Goya, El Greco e outros, fazem parte do acervo do museu. 

Museo del Prado
Outro lugar que visitei foi o Museo Nacional Reina Sofia, que é dedicado à arte do século 20. Obras importantes de Picasso, Salvador Dalí e Joan Miró se encontram nesse importante museu espanhol de arte moderna, que tem esse nome em homenagem à Rainha Sofia, rainha consorte da Espanha.

Museo Reina Sofia
Madri é uma cidade maravilhosa e com um mundo de opções para visitar e aproveitar. Por isso, é impossível ir à Espanha e não passar pela capital. Espero que gostem das dicas e aproveitem a viagem!

Beijos :*

Nenhum comentário:

Postar um comentário