terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Diário de Intercâmbio: Paris


Os diários de intercâmbio falando um pouco sobre as viagens que eu fiz no período que morei na Europa vieram com um certo atraso, devido vários contratempos, mas o bom é que eles estão vindo, porque eu tenho muito coisa legal pra contar sobre esses lugares! E o post de hoje é sobre Paris. ~AVISO: ESTE POST CONTÉM DOSES GIGANTESCAS DE AMOR, PORQUE SIM, ESSA É A CIDADE DOS APAIXONADOS.

Na época, postei no meu instagram (@andradelarissaa, pra quem ainda não segue) que Paris é o tipo de cidade que te faz ficar com vontade de se apaixonar. E não é pra menos, o tema central de tudo o que percorre a cidade é o amor, com seus casais apaixonados pelas ruas, com os pontos turísticos como Le mur des Je t'aimes, enfim... ficamos todos com aqueles coraçõezinhos nos olhos (como o emoji mesmo, haha) visitando este que é considerado o principal destino turístico do mundo.

A capital francesa era uma das minhas maiores expectativas de viagem, por tudo o que dizem sobre ela, por tudo o que dizem sobre os franceses, por ela ser tão importante no mundo da moda que eu tanto gosto, por ela ter esses lugares que fazem parte do nosso imaginário e muito mais. E a única coisa que posso afirmar com clareza é: tudo o que dizem sobre Paris é verdade. É charmosa, é romântica, é chique. Mas, como é de se esperar: é caro. Sorte que estudantes tem muitas regalias por lá e isso funciona perfeitamente bem com entradas grátis ou meia-entradas em diversos lugares!

A França também é muito conhecida pela gastronomia, né? Então, é impossível ir à Paris e não provar seus famosos crepes, os croissants, macarons, as bagettes e tantas outras coisas. É tudo tão bom que seria um pecado não provar. Ou seja, não vá de dieta pra lá, poooor favor! Pra falar a verdade, a minha dica é: não vá de dieta pra nenhuma viagem. Aproveite! Prove a comida típica, faça uma imersão mesmo na cultura local, não tem nada melhor do que se surpreender com os sabores de cada cidade, de cada país. Na volta pra casa, você corre atrás do prejuízo, só não perca experiências incríveis por conta de uns quilinhos a mais.

Como sempre, vou trazer dicas de lugares de acordo com o roteiro que fiz na cidade, mas Paris tem muita coisa legal pra fazer e muito lugar lindo pra conhecer. Como passei poucos dias, meu roteiro passa pelas paradas obrigatórias e alguns outros pontos que não são assim tão conhecidos, mas que vale a visita!


Torre Eiffel
É o ponto turístico mais conhecido do mundo e símbolo máximo da França, ou seja, impossível não visitar. A Torre Eiffel possui 324 metros de altura e foi construída por Gustavo Eiffel para a Exposição Universal de Paris de 1889. A torre têm duas plataformas de observação, uma no segundo andar (115m) e a outra no topo. A dica master é: comprem os bilhetes com antecedência pela internet, porque a fila da bilheteria é gigantesca! Ah, é legal saber que no primeiro andar tem um restaurante. Imagina que riqueza almoçar/jantar dentro da Torre Eiffel, hein? É o tipo de coisa que mochileiro não faz porque não tem grana (o meu caso, haha), mas deve ser uma experiência única!

Outra dica bacana é reservar dois momentos pra visitá-la: um durante o dia e outro a noite. Assim que a noite começa a cair, a torre recebe uma iluminação e é um verdadeiro espetáculo!



Arco do Triunfo
Também considerado símbolo parisiense, o Arco do Triunfo foi criado por François Rude e encomendado por Napoleão Bonaparte, outro ícone francês. O monumento foi criado em homenagem às vitórias de Bonaparte e fica exatamente no centro da Praça Charles de Gaulle, constituindo o ponto de partida das 12 avenidas mais importantes de Paris. Essas avenidas, vistas do alto, formam uma estrela ao redor do monumento. O terraço do Arco é considerado o dono de uma das vistas mais bonitas da cidade, então vale a pena subir todos aqueles degraus! De lá, você pode  andar um pouquinho pela Champs-Élysées, a avenida mais famosa de Paris e uma das mais glamurosas do mundo!Lá você vai encontrar todas as lojas das grandes grifes, cafés e restaurantes ao longo dos seus 2km. É na Champs-Élysées também que acontece a festa de réveillon da cidade e outras celebrações importantes.


Catedral de Notre-Dame
A Catedral de Notre-Dame de Paris está localizada no coração de Paris, em pleno centro de Île de la Cité. Começou a ser construída em 1163 (demorou quase dois séculos para ser concluída) e a sua arquitetura é toda no estilo gótico. Durante sete séculos, a catedral foi considerada sinônimo do catolicismo parisiense, além disso testemunhou alguns dos grandes eventos da história da frança, como a coroação de Napoleão como imperador em 1804. Dentro da catedral está guardada a suposta coroa de espinhos usada por Jesus Cristo (:OOOO) e é exibida aos visitantes toda primeira sexta-feira do mês. 

Museu do Louvre
Um dos maiores, melhores e mais visitados museus do mundo! Com mais de 35 mil obras em exposição, a mais famosa delas, com certeza, é a Mona Lisa, de Leonardo da Vinci. Prepare-se para enfrentar multidões ao redor do quadro. E prepare-se mais uma vez para se surpreender com o tamanho dele. Por incrível que pareça, a obra de Da Vinci é menor do que o que imaginamos, mas tamanho não é documento, né? E por isso, ela é a obra mais aclamada do museu. Nada tira sua grandiosidade! Não custa nada gastar alguns bons minutos admirando essa obra-prima. O exterior do museu, por si só, já é lindíssimo com a pirâmide de vidro que virou cartão-postal da cidade e os Jardins des Tuileries ali do lado.

Dica: estudantes não pagam! <3
Dica nº 2: Você pode evitar as filas usando as máquinas automáticas para comprar o bilhete.
Dica nº 3: jovens com menos de 26 anos e de qualquer nacionalidade entram gratuitamente às sextas, a partir das 18h.
Obrigada, de nada!




Basílica de Sacré Coeur
Para chegar até a igreja, você vai ter que suar, literalmente. Ela fica no alto de uma colina, no ponto mais alta da cidade e você sobe muitos degraus para chegar até lá, mas, acredite, a vista é incrível e igreja também é belíssima! Ok, se você for sedentário e um pouco preguiçoso, você pode pagar para subir de furnicular, uma espécie de bondinho, mas prefira ir andando pelas ruelas, conhecendo tudo... A experiência é ótima! A basílica é uma das mais visitadas da França e foi construída no final do século XIX, em um formato de cruz grega, em homenagem ao Sagrado Coração de Jesus. Os jardins da basílica são dedicados para a meditação e a busca da paz, um ótimo lugar para você passar um tempo.


Capela da Medalha Milagrosa
A Capela da Medalha Milagrosa, ou Chapelle Notre-Dame de la Médaille Miraculeuse, é o lugar onde ocorreu a aparição de Nossa Senhora das Graças, segundo os católicos. É uma das igrejas mais visitadas de Paris e uma das mais bonitas que já vi na vida. Foi nesse lugar que Catherine de Labouré viu Maria por três vezes e em uma delas, Nossa Senhora soltava raios de luz das mãos (imagem que simboliza a medalha milagrosa, usada pelos católicos para receber graças). Os três lugares das aparições vistas por Catherine estão simbolizados com altares dentro da capela.


Palácio de Versalhes
Outro ponto turístico francês conhecido mundialmente, o Palácio de Versalhes foi nomeado Patrimônio da Humanidade pela Unesco há mais de três décadas e está localizado há 35 minutos de trem de Paris. Durante o reinado de Louis XIV (mais precisamente a partir de 1682), conhecido como Rei Sol, o palácio se tornou a residência oficial dos reis da França. É o maior e mais célebre palácio da França e registra o luxo extremo vivido pela nobreza daquela época. Não é à toa que o edifício tornou-se referência para todas as cortes européias. Gigante e absurdamente lindo, à cada cômodo você fica ainda mais boquiaberta com tanta riqueza. Os jardins do palácio não ficam para trás, são deslumbrantes, cheios de fontes, estátuas, bosques... Lindo! Foi aqui também que Sofia Coppola filmou Maria Antonieta. Quem já assistiu o filme, vai ficar ainda mais encantado.

Dica: crianças, jovens com menos de 18 anos e estudantes não pagam para entrar no palácio (os jardins são um bilhete à parte!).
Dica nº 2: tem duas filas gigantes na frente do palácio: uma para entrar e a outra para comprar o bilhete. Sempre se informe antes para não perder tempo na fila errada!




Le mur de Je t'aimes
O Muro dos "Eu te amo", ou Le mur de Je t'aimes, é, literalmente, um muro com as várias formas de falar "eu te amo" ao redor do mundo. Como eu já disse, Paris transpira amor, então, nada mais justo do que esse muro estar lá. Ele fica em um parque bem modesto da Place des Abbesses e as vezes acaba passando despercebido. Tudo começou com Frédéric Baron que decidiu criar uma obra de arte com essa declaração apaixonante. Para isso, ele começou, em 1992, pedindo aos seus amigos e vizinhos estrangeiros escreverem "eu te amo" no seu idioma materno. Frédéric conseguiu juntar a frase em mais de 300 idiomas. Então, pediu à Claire Kito, artista plática francesa, que pintasse 311 "eu te amo" nos azulejos. O resultado é esse! Muito amor... <3 <3 <3

Montmartre
É um bairro boêmio de Paris, famoso pelo filme de Amélie Poulain. É super charmoso, cheio de ruelas arborizadas, cafés, artistas de rua e, como fica no alto de uma colina, tem uma vista incrível da cidade! Vale a pena passar um tempo andando por lá e se encantando com tudo. É nesse bairro que estão localizados a Basílica de Sacré Coeur, Le mur de Je t'aimes e o famoso cabaré Moulin Rouge (sim, o do filme!). Lá também se encontra a Place des Tertres, onde estão reunidos diversos pintores de rua que retratam a cidade e também fazem caricaturas dos visitantes.

Pont des Arts
A Pont des Arts é uma ponte de ferro que atravessa o rio Sena, construída entre 1981 e 1984, como réplica idêntica à original de 1804 que foi destruída pelos bombardeios da Segunda Guerra Mundial. Até aí ok, nada de tão espetacular, mas é só você chegar lá para ver um mundo de cadeados de todos os tamanhos e formatos pendurados pela ponte, são os cadeados do amor eterno! Ownnn s2 Eles estão lá como símbolo do amor mútuo e, segundo a lenda, o casal que prender seu cadeado na ponte ficará junto para sempre.  <3

O ritual é o seguinte: o casal deve escrever seus nomes ou iniciais no cadeado, encontrar um lugarzinho nas grades da ponte, prendê-lo ali e jogar a chave no rio Sena. Por esse motivo, você sempre vai encontrar milhares de casais apaixonados por ali e o melhor é que a ponte ficou super colorida com os cadeados pendurados! Lindo, lindo!


Quem aí se apaixonou por Paris também? *-*

Fotos: Larissa Andrade

2 comentários:

  1. oi nossa adorei seu blog meu sonho e fazer intercanbio em paris <3 amo demais a cultura francesa a torre eiffel e encantadora amei seu blog <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Laydmá! Que legal, fico muito feliz que tenhas gostado! Eu adoro a França também, fui lá só à passeio mesmo. O meu intercâmbio foi em Porto - Portugal, mas lá é lindão também!

      Excluir