quarta-feira, 22 de abril de 2015

Diário de Intercâmbio: Roma


E chega ao fim, meu arquivo do intercâmbio ~chorando. Esse foi o último mochilão que fiz antes de voltar ao Brasil e o destino foi a Itália, ma che bello! O país é incrível, com uma culinária sem igual, lugares belíssimos e um sol, que eu juro pra vocês, nem no Brasil passei por tanto calor (fui em pleno verão pra lá). Visitei Roma, Veneza e Milão e vai ter post sobre cada um falando um pouquinho das cidades pra vocês. A Itália tem uma gastronomia maravilhosa, então comam sem culpa! Tomem quantos gelados puderem, comam bastante massa, pizza, porque aquilo é vida!

Roma é tão maravilhosa que já fui recebida com o pôr do sol mais lindo que já vi na vida! Não tem como esquecer o encanto que tive ao ver isso da janela do avião.


A descrição que eu tenho pra cidade é: parece que estamos dentro dos livros de história que fizeram parte das nossas vidas durante o colégio. A cidade transpira história. Por todo lugar que você anda, qualquer detalhe, tem uma importância enorme do passado. Encontrar aqueles grandes monumentos materializados na sua frente é surreal. Acredite, por mais tempo que você passe na cidade, nunca vai ser suficiente pra conhecer tudo. Passei pouco tempo, três dias, e ainda faltou MUITA coisa pra conhecer, mas vou dividir com vocês um pouquinho dos lugares que visitei, pra incluir no roteiro de viagem e adicionar tudo o mais que der.

Vaticano
O Vaticano é um país dentro de Roma, é o menor estado do mundo! Lá estão a praça e a basílica de São Pedro, além de diversos museus, conhecidos como Musei Vaticani - ou Museus do Vaticano- que vou falar melhor já já. Vamos ver?

Piazza de San Pietro
A Praça de São Pedro fica em frente à Basílica e é onde a igreja recebe os fiéis aos domingos e durante celebrações especiais. É de lá que o papa abençoa a multidão após a leitura do evangelho, todo domingo. Tive a sorte de participar de um momento desses e é incrível a quantidade de gente -de todos os cantos do mundo, diga-se de passagem-  que aparece por lá para prestigiar o papa, ainda mais sendo ele tão querido como o papa Francisco.



Papa Francisco <3

Na aparição do papa, no domingo.

Basílica de San Pietro
É a sede do papado e a igreja mais visitada de Roma. É onde está o túmulo de São Pedro e é ~apenas~ a maior igreja do mundo. Ela se encontra onde, supostamente, o discípulo Pedro foi crucificado no ano de 64. Ele é considerado o primeiro dos papas. No interior da Basílica, podemos encontrar várias obras de arte do século 15, 16 e 17 da Itália, de artistas como Michelangelo e Bernini. Tudo lá dentro é grandioso e muito, muito bonito. Ah, a entrada é gratuita! ;)




Musei Vaticani 
Tudo começou quando o Papa Júlio II, no século 16, começou a colecionar esculturas. A partir daí, surgiram os Museus do Vaticano. Há galerias de arte etrusca, egípcia, outros pequenos museus históricos e etnológicos, além de um conjunto de salas decoradas por Rafael Sanzio, mestre renascentista. Mas, sem dúvidas, o lugar mais procurado é a Capela Sistina com o maravilhoso teto que retrata as cenas de Gênese, pintado por Michelangelo entre 1508 e 1512. Tenho certeza que você lembra da famosa cena de Adão e o Criador com os dedos quase se tocando. O lugar tá sempre cheio e é proibido tirar foto lá dentro (tem seguranças por todos os lados para evitar você, mesmo que tente). Qualquer fila ou espera vale a pena, ao ver a magia dessa obra de arte. É incrível!




Basílica de San Paolo Fuori le Mura
Em português: Basílica de São Paulo Fora dos Muros. Recebeu esse nome por estar localizada fora dos muros aurelianos (que protegia a antiga cidade, construído em 275 d.C.) e também por ser onde está guardado o corpo do apóstolo Paulo. É belíssima e enorme. Dentro da basílica, tem uma série de retratos dos papas. São 265 retratos de papas no total.




Colosseo
Um dos ícones turísticos mais famosos do mundo. Lembra dele dos livros de história? O Coliseu de Roma começou a ser construído em 72 d.C., pelo imperador Vespasiano. Se tornou o grande símbolo do Império Romano, é onde ocorriam as lutas entre gladiadores, massacres entre animais ferozes e até mesmo extermínios humanos. O lugar é de deixar qualquer pessoa boquiaberta. É impressionante passar por ali e saber de tudo o que aconteceu. Não é à toa que é uma das sete maravilhas do mundo.



Arco de Constantino
Posicionado ao lado do Coliseu, o arco foi construído, em 315 d.C., para registrar os atos heroicos de Constantino I na Batalha da Ponte Mílvio. Ele foi inspirado no Arco do Triunfo de Paris e fica exatamente onde eram realizados os desfiles triunfais em Roma.


Foro Romano
O Forúm Romano foi o centro da cidade durante o Império, era onde estavam localizados os principais órgãos burocráticos, como os tribunais, além de templos religiosos, estabelecimentos comerciais, etc. As ruínas de todos esses edifícios ainda está lá, mas, a não ser que você faça uma visita guiada descobrindo o que era cada uma, não vai ser nada tão espetacular.


Fontana de Trevi
A mais famosa fonte de Roma, eternizada pro diversos filmes, foi a minha maior frustração da viagem. hahaha Em pleno período de alta do turismo italiano, ela estava em reforma, pasmem! Fiquei arrasada! Mas, mesmo com todo aquele ferro ao redor, ainda dá pra ver a beleza dela. Linda demais! A tradição é jogar uma moeda, de costas, com a mão direita sobre o ombro esquerdo, para que você retorne a cidade. Na dúvida, a gente sempre joga, vai que é verdade e a gente volta pra Roma. <3


Piazza Navona
Tudo o que eu me decepcionei o a Fontana de Trevi reformada, a Piazza Navona fez eu me alegrar. Que lugar! Ela foi construída sobre as ruínas de um antigo estádio romano e tem uma das fontes mais lindas que já vi na vida, a Fontana dei Quattro Fiumi. Fora que tem uns cafés e restaurantes ao redor da praça pra passar um tempinho depois.



Pantheon
O Panteão é um dos monumentos mais preservados da Roma Antiga e o mais antigo do mundo a manter o teto original, tem mais de 2 mil anos de existência. Era originalmente politeísta, construído em homenagem aos deuses do panteão romano, mas , desde o século VII, é uma igreja cristã . O túmulo do rei Vittorio Emanuele II e de Rafael se encontram lá.




Monumento a Vittorio Emanuele II
Desenhado por Giuseppe Sacconi, em 1885, sua construção começou em 1911 e foi concluída somente em 1935. Foi feita para homenagiar o rei da Itália unificada, Vittorio Emanuele II e se localiza em uma das mais bonitas praças de Roma, a Piazza Venezia.


Se apaixonou por Roma tanto quanto eu? Tem mais Itália pela frente, o próximo destino é Veneza!

Nenhum comentário:

Postar um comentário