terça-feira, 12 de janeiro de 2016

Belém e seus 400 encantos

Foto: Cristiano Martins
Hoje é dia de comemorar! Belém completa 400 anos! E nada melhor para homenagear a nossa cidade do que falar das coisas incríveis que temos por aqui. 

Quem já conheceu Belém, tenho certeza que se surpreendeu com o que encontrou aqui. Ricardo Freire, do Viaje na Viagem, definiu Belém como: "a cidade mais incrível que o Brasil ainda não descobriu." Então, aproveita e mostra esse post pros amiguinhos de fora que ainda não conhecem a cidade. Todos os que não descobriram Belém ainda, merecem conhecer e se encantar com a nossa terra. ❤

Estação das Docas 

Foto: Sidney Oliveira
É o meu lugar preferido de Belém. Talvez porque eu seja apaixonada por pôr-do-sol e lá, a cada fim de tarde, temos um verdadeiro espetáculo da natureza. Mas, além disso, o clima do lugar é super agradável. A vista é linda, é super ventilado e tranquilo. Cheio de restaurantes e lanchonetes regionais, em uma visita à Estação, não dá pra deixar de tomar um sorvete da Cairu, que não perde em nada para os melhores gelattos italianos. À noite, o cenário é bem mais agitado, com música ao vivo tocando, restaurantes lotados, mas ainda assim, cheio de charme.

Mangal das Garças

Foto: Geraldo Ramo
Um dos cartões postais de Belém, o Mangal das Garças é um parque ecológico inspirador. A paisagem, mais uma vez, é sensacional. E lá, como o próprio nome indica, você passeia em meio à diversas garças. Uma coisa linda de se ver! E não acaba aí, o parque ainda tem o Manjar das Garças (um dos melhores restaurantes da cidade), um orquidário, um borboletário, Viveiro dos Pássaros e a torre-mirante, onde se tem uma vista imperdível da cidade.

Centro Histórico

Foto: Carlos Macapuna
O centro histórico da cidade ainda conserva lugares belíssimos de Belém, como o Forte do Castelo, a Casa das Onze Janelas, o Ver-O-Peso, a Catedral da Sé, Museu de Arte Sacra, São José Liberto, entre outros. Essa parte "antiga" da cidade tem uma arquitetura encantadora que muito se assemelha à arquitetura europeia. Cheio de praças, coretos e palacetes que vivem o auge da Belle Époque paraense.

As praças

Foto: Carlos Macapuna
Seja pra um passeio tranquilo, pra tomar uma água de coco, se exercitar ou simplesmente passar um tempo, as praças daqui são ótimos destinos! A minha preferida é a Batista Campos, que é uma graça! Cheia de referências da Belle Époque, é uma das praças mais bonitas de Belém. Nos finais de ano, ela ainda recebe uma decoração de luz toda especial que faz com que ela fique ainda mais bonita! Além dela, temos ainda a Praça da República, que aos domingos de manhã, tem uma feirinha super legal de visitar.

Theatro da Paz

Foto: Eliseu Dias
Com decoração e materiais todos trazidos da Europa, o Theatro da Paz é exuberante. Por muito tempo, foi considerado o maior teatro da região Norte e também o mais luxuoso do Brasil. Recebeu o título de um dos teatros-monumentos do país, segundo o IPHAN. Depois de tudo isso, nem preciso dizer mais nada, né?

Basílica de Nazaré

Foto: Agência Pará
Muito mais que a arquitetura riquíssima da Basílica de Nazaré, ela merece destaque pelo simbolismo que carrega. É o berço da padroeira da cidade, a Nossa Senhora de Nazaré, e um dos pontos principais no Círio de Nazaré, uma das maiores procissões católicas do Brasil, que recebe cerca de 2 milhões de pessoas pelas ruas de Belém, no segundo domingo de Outubro.

Ilha do Combu

Foto: Ligia Skowronski
O Combu é uma das ilhas de Belém e um dos melhores lugares de lazer da cidade. Pra chegar até lá, basta atravessar o rio Guamá, de barco. Na ilha, além dos restaurantes, a gente ainda pode aproveitar pra tomar banho de rio e apreciar a natureza.

A comida

Foto: Jean Barbosa
Já valia a viagem inteira só pela diversidade gastronômica que Belém possui. Não é à toa que a cidade recebeu o título internacional de Cidade Criativa da Gastronomia, pela Unesco. Aqui tem tacacá, açaí, pato no tucupi, maniçoba, cupuaçu, bacuri e muito mais! 

O égua

É unânime: égua é a expressão mais ouvida entre 10 a cada 10 pessoas em Belém. Se você ouvir a expressão por aí, não fica ofendido. O égua é a nossa vírgula e significa tudo e nada ao mesmo tempo. Ela serve para expressar alegria, raiva, tristeza, surpresa, indignação. O que diferencia o significado é a entonação.

Motivos não faltam pra visitar Belém. Tá esperando o quê? Vem pra cá!

Nenhum comentário:

Postar um comentário